Menu de Navegação

DEPUTADOS QUE PROTEGEM LADRÃO É 100 ANOS SEM REELEIÇÃO.


O dia 02.08.2017 parou a Brasil para saber em quem cada deputado iria votar: se no SIM ou no NÃO. O SIM representava aprovar o parecer na CCJ – Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos deputados, que era no sentido de barrar a investigação, ou seja, que a denúncia do Procurador Geral de Justiça, Rodrigo Janot, não fosse encaminhado ao STF autorizando apenas que o presidente Michel Temer fosse investigado. O NÃO era o inverso, ou seja, derrubava o parecer da CCJ e encaminhava a denúncia ao STF para o devido processo legal. O resultado final foi 263 votos SIM e 227 votos NÃO. A bancada pernambucana teve a seguinte posição: 13 deputados votaram SIM e 11 deputados votaram NÃO, tendo o deputado João Fernando Coutinho não comparecido à votação.
Pois bem, foram feitas pesquisas de opinião pública e uma delas, IBOPE, apontava que 91% da população queria que o processo contra Temer seguisse. Tal opinião foi totalmente ignorada por 263 Deputados Federais que cinicamente iam ao microfone e diziam SIM. Dentre estes SIM’s, teve alguns que o povo não entendia nem o voto porque o parlamentar queria enrolar tanto e acabava não dizendo o SIM, mas votavam SIM, outros para desfaçar apenas diziam “acompanho o relator” só para não ser gravado o SIM ao microfone. Ficava claro o constrangimento de alguns parlamentares em dizerem SIM, por várias razões, fosse pelo voto de bancada, fosse pela amizade, fosse pelo cargo ou pelo dinheiro que receberam, através de emendas, sendo esta a razão mais abraçada pelos parlamentares.
Na verdade os deputados que votaram SIM podem pagar um preço muito alto, pois nas redes sociais choveram de agressões verbais e ofensas a tais deputados. Na nossa região, por exemplo, a decisão do deputado ZECA CAVALCANTI em votar SIM, foi duramente atacada pelo povo. Foram centenas de postagens de populares contra esse voto. Todos os comentários diziam que votaram em Zeca e não votarão mais. Essa ferramenta é muito poderosa, pois quem postou ou compartilhou as postagens daqui há 01 (um) ano, exatamente Agosto/2018, vão receber as lembranças do Facebook com as ofensas e revoltas do povo ao deputado federal ZECA. Há quem diga que esse voto de Zeca seguiu o posicionamento do Senador Armando Monteiro, mas isso não convence, pois mais ligado a Armando é o deputado Silvio Costa, o qual se posicionou contrariamente e votou pelo NÃO, além de ter sido um aguerrido defensor dessa tese, tendo diariamente aparecido na imprensa nacional defendendo que TEMER deveria sim ser investigado.
Aos corajosos e abnegados deputados federais que disseram NÃO, além de atenderem ao anseio e vontade popular, justificavam seus votos com mais razão. Observava-se que quem usava mais tempo para votar era pelo voto NÃO, pois apresentava mais fundamentos e o mais usado foi que o presidente TEMER não poderia estar acima da Lei e deveria sim ser investigado, como qualquer outro brasileiro que fosse denunciado.
A Câmara Federal usou dois pesos e duas medidas, pois para aprovar o impeachment contra DILMA pouca coisa bastou, como foi o caso das pedaladas fiscais, depois regularizada por lei para já proteger Temer. Contra o atual presidente da república havia uma grave denúncia de corrupção que ficou provada com a delação premiada da JBS e com a mala de dinheiro, além de uma gravação da conversa com TEMER. Mas tudo isso foi ignorado pelos deputados que votaram SIM.
A população se revoltou com a aprovação do relatório pela Câmara Federal que barrou a investigação. Resta agora ver a posição do povo daqui pra frente, pois já viram que se depender do Congresso Nacional MICHEL TEMER terá todo o apoio, ainda que seja pego em praça pública cometendo um bárbaro crime, à luz do dia, ainda assim será livrado de qualquer investigação.
Por isso cabe agora à população ocupar as ruas e protestar, gritando incansavelmente pelo FORA TEMER. Já dizia o saudoso Ulisses Guimarães, que os políticos só temem quando o povo grita e saem às ruas. Foi justamente isso que faltou antes da votação. Bastava 10% dos movimentos promovidos contra Dilma tivessem acontecido antes da votação. Já tinha sido suficiente o povo ter ido ao aeroporto de Brasília recepcionar os deputados que estavam chegando para votar naquela semana.
ACORDA BRASIL!!!
Por: Luciano Pacheco
Fonte: blogdofinfa
Banner

Posta Comentarios: