CATEGORIAS

Recentes

Destaques

Menu de Navegação

Com falhas na defesa, Sport perde do Arsenal, mas se classifica na Sul-Americana


O Sport está nas oitavas de final da Copa Sul-Americana. Segue sem vencer no exterior na competição e conseguiu a classificação só no fim do jogo desta quinta-feira, na Argentina. Falho no sistema defensivo, o Leão perdeu do Arsenal de Sarandí por 2 a 1. Graças ao 2 a 0 aplicado no adversário na partida de ida, na Ilha do Retiro, avançou na Sula. O confronto da próxima etapa do torneio será contra um time do Brasil, a Ponte Preta.

O primeiro tempo em Sarandí caminhava para o empate até poucos minutos antes do intervalo. Com vantagem no placar agregado, o Sport só administrava o jogo, desinteressado em ampliá-la. De volta após lesão, Magrão via o Arsenal com quase o dobro de posse de bola, porém apelando a chutes à distância. Apenas um com maior perigo. Sozinho, Monteserín até poderia ter vazado o camisa 1 se não desse uma cabeçada bizarra e o árbitro - equivocadamente - não tivesse marcado impedimento no lance.

Mas um descuido geral da defesa rubro-negra no término da etapa inicial levou o Arsenal ao gol. Samuel Xavier não deu combate, Rithely escorregou, e a bola sobrou na grande área para Brunetta: 1 a 0, aos 43. Antes, o Rubro-negro havia assustado Santillo duas vezes. Lenis não fugiu à sua característica: fez tudo certo em jogada diagonal e finalizou de forma grotesca. Logo depois disso, Everton Felipe tinha cobrado uma falta relativamente perigosa.

Segundo tempo


Um gol do Sport obrigaria o Arsenal a fazer mais três. Só que o segundo tempo começou controlado pela equipe de Sarandí. A defesa pernambucana voltou a se abrir. Voltou a comprometer. Aos 19 minutos, Magrão salvou chute de Fragapane. Durval cortou errado nos pés do atacante, que cruzou para Contreras: 2 a 0.

Ofensivamente, apesar da marcação frouxa dos argentinos, os leoninos não conseguiam criar com a eficácia necessária. Teve um ligeiro crescimento. Diego Souza quase empata. Ninguém aproveitou o rebote da defesa do goleiro. O Leão resolveu se atirar ao ataque.

Depois de ter um gol anulado por impedimento, André não perdoou na segunda tentativa. Aos 37, Diego Souza usou a força para construir a jogada e deu assistência para o atacante fazer o gol da classificação, aos 37. Desde 2009, quando jogou a Copa Libertadores, o Sport não balançava as redes no exterior. Rogério perdeu duas chances para o Leão empatar. O Arsenal também teve outro par de oportunidades claríssimas para reagir até o apito final.
Banner

Posta Comentarios: