CATEGORIAS

Recentes

Destaques

Menu de Navegação

Erick: valorizado em meio ao caos no Náutico

Principal jogador do Náutico na temporada 2017, Erick, pelo visto, é um dos poucos atletas que consegue se manter valorizado em meio a uma crise praticamente duradoura no clube. Sinal disso é a matéria veiculada no jornal "A Bola", de Portugal. Segundo a publicação, a abertura da janela de transferências internacional pode marcar a saída do atacante de 19 anos para o Velho Continente. O prata da casa alvirrubro atraiu os olhares de alguns clubes italianos, mas o Braga foi o primeiro a oficializar o interesse pelo camisa 33. A reportagem portuguesa diz que a proposta giraria em torno de 1,5 milhão de euros (mais de R$ 5 milhões).

"Recebemos muitas sondagens desde o início do ano, mas nenhuma proposta oficial. Não podemos falar sobre isso enquanto não houver uma consulta com valores, mas isso (venda) é um caso a ser estudado", afirmou o diretor de futebol do clube, Alexandre Homem de Melo. Com contrato até o final de 2019, Erick tem uma multa rescisória de R$ 12 milhões. Em caso de transferência, a diretoria do clube pretende manter um percentual dos direitos econômicos do atacante, podendo faturar ainda mais no futuro com o atleta. O empresário do jogador, Guilherme Cavalcanti, frisou que não teve contato com dirigentes do clube português, mas também ressaltou que uma saída do atacante no meio do ano não está descartada.

Com um edema no ombro, Erick não entrou em campo na derrota do Náutico por 2x1, para o Guarani, mas seu retorno é esperado no jogo da próxima sexta, contra o CRB, na Arena de Pernambuco, pela 11ª rodada da Segundona. Vale lembrar que o clube está estudando a possibilidade de mandar suas próximas partidas no estádio Grito da República, em Olinda. O Timbu, porém, ainda precisa resolver problemas de iluminação e estrutura do local antes de viabilizar a mudança de mando de campo.

Jejum

Com o tropeço diante do Guarani, o Náutico chegou ao seu 10º jogo sem vitória na competição. Esse só não é o pior início de Segundona da história porque o Vila Nova, em 2014, também fez campanha parecida - os goianos só conquistaram o primeiro triunfo na 12ª partida, acumulando antes nove derrotas e dois empates. Para o próximo jogo, contra o CRB, na Arena de Pernambuco, o Timbu não poderá contar com o lateral-direito Sueliton, expulso no jogo contra o Bugre.
Banner

Posta Comentarios: