CATEGORIAS

Recentes

Destaques

Menu de Navegação

Alison espera brigar pela titularidade após chegada de Waldemar Lemos

Reserva em boa parte da temporada, o atacante Alison está longe de ser um dos principais jogadores do Náutico em 2017. E para mudar o cenário, ele aposta em uma reviravolta no seu desempenho após dois fatores: seu primeiro gol com a camisa alvirrubra, na derrota por 2x1 para o Santa Cruz, pelo Campeonato Pernambucano, e a chegada de um novo treinador. 

“Ele conversa muito com os jogadores. Ano passado joguei contra ele no Anápolis e a equipe era forte. Precisamos buscar mais inspiração nos treinamentos. Com essa chegada, todos começam do zero. Isso motiva mais a gente nos treinamentos. Tem muitos atletas experientes aqui, mas espero trabalhar forte para conseguir uma chance na Série B”, declarou. “Conversei com um amigo meu que jogou com ele lá no Anápolis e ele disse que Waldemar gosta de trabalhar muito. Brincou dizendo que o treino começa às 8h e termina 12h”, brincou.

O atacante também não escondeu que a crise financeira tem atrapalhado o desempenho dos jogadores no dia a dia, admitindo que, além de tentar ajudar o Náutico na briga pelo acesso à Série A, boas exibições também podem render uma transferência futura.

“Treinar sem receber, tendo filho e esposa que dependem de mim, é difícil. Você vem para o treino, mas acaba pensando nas dívidas que precisa pagar. Estamos esperando o que a direção vai falar com a gente. Temos o nosso nome a zelar, o do clube e temos que dar o máximo dentro de campo. Precisamos ter esperança. Tomara que as coisas melhorem”, citou. “Hoje eu visto a camisa do Náutico, mas não posso ser hipócrita. Se chegar uma proposta boa, posso conversar e chegar a um acordo. Mas hoje estou focado aqui”, concluiu.
Banner

Posta Comentarios: