CATEGORIAS

Recentes

Destaques

Menu de Navegação

Siqueirinha apresenta nota em defesa de seu pai


Um dos momentos que marcaram a abertura dos trabalhos legislativos na cidade de Arcoverde, quarta-feira passada, dia 15, foi o discurso do vereador estreante Wevertton Siqueira (PSB), popularmente conhecido como Siqueirinha, filho do ex-vereador Miguel Leite de Siqueira, o Sargento Siqueira, ex-presidente da Casa James Pacheco. Ele fez uma defesa da história e da honestidade de seu pai após notícia veiculada pelo site do Ministério Público e repercutida nas redes sociais sobre o caso do desvio de recursos na Câmara de Arcoverde.

Siqueirinha aproveitou o segundo expediente para ler uma nota em defesa da história e da honra de seu pai, Sargento Siqueira, referente a denúncia feita pelo MPPE, sendo aparteado pela vereadora Célia Cardoso que ressaltou o trabalho do Sargento Siqueira e sua honestidade. Para Célia, a prova da inocência de Siqueira está em sua atitude pois foi o próprio que levou toda a história para as autoridades e ninguém produz prova contra si mesmo.

Siqueirinha abriu o discurso dizendo ter “a honra de ser filho e levar adiante sua bandeira de luta, de honradez, honestidade e muito trabalho em prol do povo humilde e trabalhador do nosso município”. Quero afirmar a inocência do meu pai em relação aos fatos que tratam de desvio de recursos financeiros cometidos pelo então tesoureiro desta casa, o Sr. Ricardo Barbosa de Menezes, disse o parlamentar socialista. Segundo anota, o acusado já confessou seu crime tanto na delegacia de polícia como também perante o Ministério Público, revelado graças a uma auditoria contábil realizada por determinação do então presidente Sargento Siqueira.

Seguindo a nota, ele lembra que “os fatos que foram noticiados foram levados ao conhecimento dos órgãos de fiscalização e repressão, como delegacia de polícia, Ministério Público, Tribunal de Contas e Polícia Federal por iniciativa do presidente Siqueira, o que demonstra que não tinha, como não tem nada a temer, pois jamais compactuou ou teve qualquer tipo de participação neste lamentável episódio, a não ser confiar em quem não merecia sua confiança”.


De acordo com a nota do vereador Siqueirinha, “a própria confissão do Sr. Ricardo Menezes e os extratos bancários de suas movimentações financeiras comprovam que o presidente Sargento Siqueira não teve qualquer tipo de participação, nem tão pouco beneficiou-se dos desvios desses recursos financeiros”. Lamentou que seu nome acabou sendo envolvido pelo fato de ser, na época, o presidente da Câmara de Vereadores e consequentemente o ordenador de despesas.

Em defesa do pai, o vereador Siqueirinha prossegue em sua nota dizendo que “não é justo tentar macular a imagem e a vida pública de um cidadão sem dar-lhe o sagrado direito de defesa, como ocorreu no último final de semana, já que o processo noticiado pelas redes sociais encontra-se na sua fase inicial, onde meu pai foi apenas denunciado pelo fato por ser na época o ordenador de despesa”. Confiamos na justiça de Deus e na Justiça dos homens, e tendo a certeza que a verdade prevalecerá e sua inocência será comprovada, disse Siqueirinha.

Ele lamentou que muitos que não conhecem o ex-presidente da Casa James Pacheco fiquem falando e jogando pedras nas redes sociais quando na realidade Siqueira é apenas uma vítima de tudo o que aconteceu por obra de um servidor identificado e que assumiu a sua culpa.

O vereador Wevertton Siqueira (PSB) exalta em sua nota o caráter do seu pai e pede respeito a sua história dizendo que “O cidadão, o pai de família e o homem público Miguel Leite de Siqueira merece respeito e consideração, principalmente da imprensa que sempre foi acolhida e bem recebida durante toda a sua gestão, tendo todos a certeza de que combateremos qualquer tipo de acusação infundada e sem provas, pois, como dito, o processo está apenas em seu início, onde até a presente data houve apenas oferecimento de uma denúncia”.

Ele encerra dizendo-se “confiante em Deus e já justiça dos homens, a fim de provar que a gestão do Presidente Sargento Siqueira, como ele mesmo diz, sempre esteve dentro da legalidade e da transparência”;


Banner

Posta Comentarios: