Menu de Navegação

Prefeitura tem que adiar concurso de agente de endemias mais uma vez


Depois de dar um olé, em clima de olimpíadas, nas dezenas de candidatos inscritos para a seleção pública para agentes de saúde e agentes de endemias cancelando as provas previstas para dia 29 de maio passado depois de receber um puxão de orelha do TCE pelas falhas no edital, a prefeitura teve que cancelar o concurso que agora estava previsto para setembro, a poucos dias das eleições.

Depois do Tribunal de Contas do Estado recomendar a suspensão de todos os concursos previstos pelas prefeituras pernambucanas, a secretaria de saúde de Arcoverde teve que se render e baixar nota cancelando a seleção.

Depois da promessa de regularizar os agentes de endemias ainda em 2012 na campanha eleitoral, de anunciar a seleção pública para oficializar os servidores, de lançar edital com erros que direcionavam a seleção, de adiar a data da prova por inconsistências do edital, de marcar nova data, a prefeitura, sob o comando da socialista Madalena Britto (PSB), agora decreta o fim da seleção sucumbindo a determinação do TCE.

Agora os concurseiros que pagaram pela inscrição, mesmo que um valor pequeno, poderão requerer o reembolso da taxa de inscrição no prazo de 01 a 05 de agosto de 2016, na Secretaria de Administração do Município, através do pessoal credenciado pela Empresa Organizadora (?).

O interessante da nota é que ela diz que quem não pedir o reembolso fica automaticamente inscrito para a seleção que aconteceria em 2017, lembrando que o ano representa o início de um novo governo.


Banner

Posta Comentarios: